Missa em ação de graças pela vida do Padre Leandro José de Melo

Na última quarta-feira (29) às 19 horas, na Igreja Matriz de Muzambinho, foi celebrada pelo Vigário Paroquial Padre Leandro Donizete de Melo e concelebrada pelo Pároco Padre Alexandre José Gonçalves, Missa em Ação de Graças pela vida do Padre Leandro.

No início da celebração, Padre Leandro saudou a todos e agradeceu a presença dos fiéis que vieram celebrar com ele estes anos que ficou na Paróquia São José de Muzambinho. Padre Leandro saudou também o Padre Alexandre e os seminaristas: Rovilson, Samuel e Pedro. Logo após agradeceu a presença de sua família nesta celebração e, os apresentou a todos da assembleia. Seu pai José, sua mãe Maria de Fátima, sua irmã Camila e seu cunhado Rodrigo.

Em sua homilia, Padre Leandro começou dizendo que em uma celebração de ação de graças, corremos o risco de falarmos de nós mesmos do que de Deus. Mas a Eucaristia não tem outra razão de ser, senão falarmos de Deus. A Eucaristia também é para nos santificar. E este é o sentido de estarmos aqui esta noite, glorificarmos a Deus. Sempre será isso.”

Meditando sobre a primeira leitura (2 Sm 7, 4 – 17), Padre Leandro disse que esta leitura traz para nós as aspirações de um jovem Rei, que quer dar uma casa para que Deus habite. E Natan é portador desta carta para Davi, dizendo que, embora ele tenha essa aspiração o primado sempre é de Deus. Foi Deus quem libertou o povo e os tirou da escuridão do Egito. É Ele que vai dar continuidade ao desejo de Davi, mas é Deus que quer dirigir seu povo. Deus deve sempre ocupar o primeiro lugar em nossas vidas. No Evangelho desta noite (Mc 4, 1 – 20), Jesus nos conta uma parábola: um semeador saiu a semear e Jesus nos conta a função do semeador. Está nas mãos do semeador a possibilidade e a potência, porém está na terra a acolhida. Então o olhar da parábola nos faz compreender que, cada terreno possui uma acolhida. Embora na semente esteja tudo o que basta para que cresça e dê frutos. Porém, se o terreno não estiver preparado à semente não vai produzir aquele fruto que tanta potência tem. Nós temos a prepotência de achar que somos o terreno bom. Mas nós temos um pouquinho de cada terreno. Hora somos terrenos secos, áridos, espinhosos, hora somos um terreno fecundo.

Devemos deixar Deus cultivar nossos terrenos e, deixar que Ele lance em nós suas sementes. Devemos cultivar nossos frutos nos alimentando da palavra de Deus. Devemos temer a Deus e sermos obedientes a sua palavra", explica.

Ao final da celebração foi lida uma homenagem de agradecimento ao Padre Leandro por tudo o que ele fez em nossa Paróquia, logo após foi exibido um vídeo com fotos e lembranças que o padre Leandro deixará nos corações dos paroquianos. Dando sequência as homenagens, também foi entoado um canto pelo coral regido por Acácio Vieira que descreveu a amizade. Padre Alexandre também proferiu algumas palavras pedindo principalmente que a comundiade continue sempre firme na caminhada.

Padre Alexandre também pediu a Deus bençãos para a vida e o ministério que Padre Leandro exerce com tanta excelência, também lembrou que o Padre Leandro foi designado Pelo Bispo da Diocese de Guaxupé, Dom José Lanza Neto, a assumir a coordenação Diocesana de Animação Vocacional.

Após a benção, todos foram convidados a participarem de uma confraternização na quadra do Colégio Professor Salatiel de Almeida.

Por Márcia Gonçalves