Missa em ação de graças na Casa de Apoio São Francisco de Assis

No sábado (27) foi realizada na Casa de Apoio São Francisco de Assis e presidida Pároco Padre Alexandre José Gonçalves, a Missa em ação de graças por dezenove anos de existência e dois anos de inauguração da sede localizada na Barra Funda.
Padre Alexandre, inicia a celebração dizendo “esta é uma data importante para a Casa de Apoio, um dia tão festivo, de dezenove anos de existência e sendo como o rosto da misericórdia para muitas pessoas que por aqui passaram, passam e estão, e que Deus abençoe muito a vida de cada um que aqui está, dos diretamente envolvidos e possamos fazer uma experiência profunda por meio da eucaristia do Cristo ressuscitado e vivo no meio de nós. Esta celebração marca a Celebração da Divina Misericórdia, o segundo domingo de Páscoa. ”
Em sua homilia, Padre Alexandre salienta que “na festa da páscoa, na alegria da ressurreição de Jesus, a Casa de Apoio São Francisco completa 19 anos de existência e de história, e comporta alegrias, tristezas, angústias, esperanças. As alegrias modelaram o coração e todos que se envolveram, de tal maneira que as dificuldades sempre foram superadas. A nossa alegria é o Cristo ressuscitado, Ele é o nosso fundamento que nunca nos abandona, é nesta alegria que iremos proclamar nessa missa como profissão de fé até aqui o Senhor nos conduziu e certamente daqui para frente Ele nos conduzirá. Ele completa a obra que Ele começou. ”
Na primeira Leitura (At 5,12-16), que o número daqueles que aderiram ao Senhor pela fé, crescia sempre mais, por conta da pregação e do testemunho vivo dos apóstolos, crescia o número daqueles que criam e aderiam a Jesus. Essa Casa é um rosto, a manifestação do rosto da misericórdia de Deus, e contribui a cada momento que acolhe e cuida de alguém para o crescimento da difusão do Evangelho de Jesus. Deus cuida a partir daqueles que convertidos para Ele abraçam o seu semelhante fazendo dele o seu irmão. No testemunho dos apóstolos, a igreja crescia, e a missão da Casa de Apoio também cresceu. Quantos sorrisos foram abertos, e quantos corações puderam pulsar mais alegremente para uma vida nova? Quantas pessoas puderam fazer, fazem e farão uma experiência de Deus por conta de um pequeno gesto? Esses são os motivos que rendemos graças a Deus por essa obra que é um testemunho que vale a pena crer em Jesus Cristo, diz Padre Alexandre.
A segunda leitura (Ap 1,9-11a.12-13.17-19), nos coloca diante de Jesus, e nos pede “não tenhas medo, eu sou o primeiro e o último, ” que é a nossa salvação, que é amor de Deus derramado em nós. E onde há amor todo medo é derrotado. Nesse sentido vale também para esta missão as palavras do Senhor “não tenhas medo” sigam adiante. E continua “aquele que vive, estive morto, mas agora estou vivo para sempre. ” E assim vivificado para sempre que Ele vai nos conduzindo a nossa vida se deixarmos e vai conduzindo todas as obras que Ele inspira pelo Espirito Santo que nos foi dado para que possamos dar continuidade a pregação do Evangelho. Essa casa tem a missão de pregar o evangelho, talvez na dinâmica de São Francisco de Assis dizia a seus confrades “Pregue o Evangelho em todo tempo. Se necessário, use palavras. ” A missão de evangelizar é através de nossos atos e atitudes e comportamentos.
No evangelho, os discípulos estavam fechados, não apenas em uma casa, mas fechados em si mesmo, Jesus se coloca no meio deles e diz “a paz esteja convosco”. Em três momentos ouvimos nessa passagem dizendo a todos que a plenitude das coisas do céu e do Reino de Deus habite em cada um de nós. Jesus então envia os discípulos e aposta neles, como o Pai me enviou eu também o envio, derramando sobre eles a paz e os envia em missão, pois a missão deve ser permanente. E então soprou sobre eles “recebei o Espírito Santo”, esta é a nossa única arma que nos capacita para a missão. Tomé não estava com eles em comunidade, quando chegou não acreditou que o Cristo estava ressuscitado, como não estava junto de sua comunidade e também não acreditou no testemunho de seus irmãos. E tocando o Senhor nos diz “meu Senhor e meu Deus” e assim crê na presença do Cristo no meio de nós.
Finalizando, Padre Alexandre faz a leitura do Salmo 117 “A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia! ’; a casa de Aarão agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia! ”; os que temem o Senhor, agora o digam: “Eterna é a sua misericórdia! ”; A Casa de Apoio São Francisco o diga: “Eterna é a sua misericórdia!
Ao final da celebração, Rosemary Cristina (Presidente) leu uma carta de agradecimento a todos que contribuíram durante todos os anos de missão da Casa de Apoio. Padre Alexandre concedeu uma bênção a todos os que fazem parte da diretoria, voluntariado, de seus funcionários e moradores da casa, que Deus abençoe a cada um.
Encerrando todos os presentes saborearam um delicioso jantar preparado com muito amor e carinho em clima de família.


Por Diego Augusto da Silva

  • BannerMissasMatriz.jpg
  • capela.jpg
  • FaixaAdoração.jpg
  • site-pascom2019.jpg