Igreja vive o Tempo Pascal

Passada a Páscoa, vivemos no Tempo Pascal que vai desde o domingo da Ressurreição (Páscoa) até o Domingo de Pentecostes, em 09 de junho próximo. Esse tempo é composto por 7 (sete) domingos após a páscoa, num total de 50 dias. Os domingos do Tempo Pascal são caracterizados pela alegria manifestada nos corações dos cristãos, pela fé no Ressuscitado e a lealdade ao nosso batismo ao qual ressuscitamos com Ele, assim proclamamos jubilosos o Aleluia, termo este que nos leva a louvar o Senhor, e que se repete na liturgia.
A Páscoa é passagem para uma situação melhor, da morte para vida, do pecado para graça, da escravidão para liberdade, baseado não em nossas forças, mas na fé em Jesus Cristo. Páscoa se dá não só no rito da Liturgia, mas deve acontecer em cada instante da vida do homem em busca da terra prometida, da vida nova da felicidade.
Refletindo, Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida, vimos que no Segundo Domingo da Páscoa celebramos a festa da Divina Misericórdia, instituída pelo saudoso João Paulo II, quando em 01 de setembro de 1994, a Congregação para o culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos aprovou o texto da Missa votiva “ De Dei Misericórdia! sendo celebrada por toda a igreja no primeiro domingo depois da páscoa. Deus quer oferecer sua Misericórdia a todos, sem excluir ninguém. Por isso nesta data queremos lembrar os benefícios do Senhor, celebrar os louvores Dele, por tudo o que fez em nosso favor, pela grande bondade, ternura e imensa misericórdia” (Is 63, 7).
Faz-se presente, no quinto domingo, a caridade fraterna apresentada por Jesus na parábola da Videira e os Ramos, o amor D1ele que une a todos como Igreja. A promessa de Jesus aos discípulos da manifestação do seu Espírito sobre eles; é a Oração de Jesus, que constrói interiormente nos discípulos pelo Espírito Santo, um templo espiritual, é o que celebramos no sexto domingo. No sétimo domingo (ascensão do Senhor), antes de subir aos céus, envia suas testemunhas, que manifestarão Jesus Cristo como Salvador.
Enfim em Pentecostes, onde se dá a plenitude da Páscoa de Cristo, com a manifestação do Espírito Santo e o início da missão dos Apóstolos. Assim podemos proclamar como a Carta de São Paulo aos Romanos 5,5: “O amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo seu Espírito que habita em nós, aleluia! ”.
A paroquia São José ainda vive esse tempo a Comemoração de Seu Padroeiro São José com a tradicional festa que está sendo realizada todos os finais de semana desde 03 de maio e vai até 19 de maio com barraca de doces e salgados como pizzas, cachorro quente, espetinho, pão com pernil, e muito mais. Todas as missas do fim de semana, o festeiro tem participado levando seus brindes e confraternizando com seus familiares. No próximo dia 19, será ainda realizado o sorteio dos bilhetes, com vários prêmios inclusive a moto 0 km. Os bilhetes estão sendo vendidos pelos representantes de pastorais e movimentos e na barraca durante a festa. A Renda será revertidas para o projeto de evangelização e despesas da Paróquia São José.
Aos domingos celebrando o mês de Maria, mês das mães, está acontecendo também a coroação à Nossa Senhora por representantes das Pastorais e Movimentos.


Por Vânia Abdala.

Celebração do Domingo da Misericórdia - 27/04

Matriz São José

Comunidade Nossa Senhora do Rosário, Moçambo

Comunidade Nossa Senhora Aparecida, Alto da Aparecida

Celebração durante a Festa de São José, participação das Comunidades, Pastorais e Movimentos

Sexta, 03 de maio

Domingo, 11 de maio

Coroação Nossa Senhora - Mês Mariano

Domingo, 04 de maio

Domingo, 11 de maio

  • BannerMissasMatriz.jpg
  • capela.jpg
  • FaixaAdoração.jpg
  • site-pascom2019.jpg