LogoPSJ

Quarta-feira de Cinzas inicia tempo rico de ensinamentos e renovação

Foi celebrada em toda a Paróquia São José de Muzambinho, a Missa da quarta- feira de Cinzas, dando início a quaresma, tempo rico de ensinamentos para a conversão e libertação do pecado para uma vida nova. A Santa Missa na Matriz, às 19h, foi celebrada pelo pároco, Padre Alexandre José Gonçalves, com a participação do Diácono Luiz Henrique.

Padre Alexandre, em sua homilia lembrou que o tempo quaresmal é um tempo para prepararmos para a Páscoa de Jesus, vivenciando de maneira intensa tudo que a igreja nos proporciona, para assim mudarmos de vida.

“Não tem sentido comemorar a Páscoa sem trilhar esse caminho do tempo quaresmal. Precisamos vencer o pecado e a morte e, ressuscitar para a vida. Celebrar a Páscoa sem participar da Semana Santa e a mesma coisa que não completar o circuito de uma corrida. Então comecemos hoje esse caminho que é a Ressurreição de Jesus, com muita oração, realizando as obras de misericórdia, transformando nossa vida de dentro para fora. Vamos rasgar nosso coração, não fiquemos apenas nas aparências, mas convertamos, enfatiza o padre.

Padre Alexandre lembra ainda da importância do Jejum, que é algo que renuncia nosso ego, vaidade e abre espaço em nosso coração para Deus e ao próximo. Jejum só será Jejum se, estiver ligado a oração e a caridade. Que ele não seja feito para nós, mas sim, que façamos um Jejum que realmente seja para Deus. Como exemplo ele citou que, se fizermos o jejum da carne ou algo que vamos comer, que então revertamos o valor que iríamos comprar esse produto para fazer a caridade e, assim ajudar o necessitado. Que possamos ser cristãos católicos autênticos a tenhamos compaixão de quem necessita de ajuda material e espiritual. A Campanha da Fraternidade de 2020 traz como tema: “Fraternidade e vida, dom e compromisso” e Lema , “Viu, ouviu e sentiu compaixão e cuidou dele”(Lc 10,33-34), e isso que o tempo quaresmal tanto nos remete. Ele comentou ainda que se formos fazer a caridade(esmola) que esta não seja, o resto, o velho, o supérfluo, mas algo que vamos tirar de nós. A caridade espelha um coração misericordioso solidário para com o outro, não só com bens materiais, mas também no afetivo e espiritual.

“Mas para conseguirmos viver o Jejum e a caridade precisamos estar em oração e para isso devemos participar da Eucaristia, refletir os temas da campanha da fraternidade em comunidade, confessar e, participar ativamente da Semana Santa. Se estivermos em oração conseguiremos rasgar não apenas nossas vestes mas, o nosso coração e assim estarmos renovados para a Ressurreição de Jesus Cristo e nossa para uma nova vida”, finaliza o padre.

Por Vânia Abdala

Missa na Igreja Matriz São José, 19 horas

Missa na Comunidade Sagrados Corações - Vila Socialista, 07 horas