Nota oficial da Diocese de Guaxupé a respeito da transmissão do Coronavírus

Prezados irmãos e irmãs,
Com esperança e fé, esperamos encontrá-los com saúde e disposição para a construção de um mundo melhor, alicerçado pelos valores do Evangelho. Recentemente, fomos impactados com a notícia da disseminação de um novo vírus que tem se espalhado por muitos países, causando preocupação às organizações de saúde, além de inúmeras
perdas, as mais graves delas, vidas humanas.

Assim, amparados pelas orientações do Ministério da Saúde, reforçamos a extrema necessidade em se cumprir as disposições já publicadas pela Província Eclesiástica de Pouso Alegre, as quais relembramos:

 - Evitar o abraço da paz;

 - Não unir as mãos na oração do Pai Nosso;

 - Distribuir a Sagrada Eucaristia somente nas mãos dos fiéis e não diretamente em sua boca. Aos fiéis pede-se o cuidado de comungar, respeitosamente, diante do ministro e não se deslocar com a hóstia consagrada na mão;

 - Suprimir o uso da água benta às portas das igrejas;

 - Arejar os locais de reuniões e celebrações, através do uso de ventiladores e pela abertura de portas e janelas;

Em relação às missas, sugerimos a celebração em lugares abertos ou com bastante ventilação, assim como a possibilidade de uma oferta maior de horários, evitando a concentração dos fiéis nas capelas. Em relação aos mutirões de confissão, realizados no período quaresmal, aconselha-se: utilizar espaços amplos, multiplicar os locais destinados ao atendimento e manter uma certa distância entre o fiel penitente e o sacerdote.

Sugerimos a toda a população que se conserve informada sobre as dicas de prevenção oficiais, divulgadas pelos órgãos oficiais, e ajam com cautela ao receber notícias por redes sociais ou por grupos de contatos, que têm causado mais pânico ao fornecer informações falsas ou imprecisas.

Elencamos aqui alguns cuidados básicos, recomendados oficialmente pelo Ministério da Saúde, que contribuem para a diminuição da proliferação do coronavírus:

 - Lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las;

 - Utilizar álcool gel para higienizar as mãos e, também, outros objetos, como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas etc.;

 - Optar por lenço descartável para higiene nasal; 

- Cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogálo no lixo; 

- Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas; 

- Separar roupas e roupas de cama de pessoas infectadas para higienização à parte; 

- Reservar o uso de máscaras faciais para profissionais da saúde, cuidadores deidosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o vírus; 

- Evitar aglomerações de pessoas;

Confiantes na conscientização como forma de proteção ao avanço da contaminação por essa nova ameaça, acreditamos que poderemos nos cuidar e proteger os mais vulneráveis, especialmente os mais idosos, como gesto concreto de caridade. Tomemos como atitude amorosa e cuidadosa o pedido que o Papa Francisco faz a todo clero: “que o Espírito Santo dê aos pastores a capacidade e o discernimento pastoral a fim de que providenciem medidas que não deixem sozinho o santo povo fiel de Deus. Que o povo de Deus se sinta acompanhado pelos pastores e pelo conforto da Palavra de Deus, dos sacramentos e da oração”.

Pedimos especialmente aos párocos e administradores paroquiais que estejam atentos às indicações sanitárias das Secretarias de Saúde de seu município, procurando segui-las devidamente.

Coloquemo-nos vigilantes.

Guaxupé, 16 de março de 2020.

Dom José Lanza Neto

Bispo de Guaxupé