LogoPSJ

Fiéis celebram o dia de Santa Clara de Assis

O dia de Santa Clara foi celebrado na Comunidade Cohab (São Francisco / Santa Clara) no dia 11 de agosto. A Santa Missa em louvou a Santa Clara foi presidida pelo padre José Ronaldo e teve a participação da Ordem Franciscana Secular de Muzambinho bem como fiéis devotos.

Segundo Rubens Castro, coordenador da Ordem Secular Franciscana de Muzambinho, precisamos de muita oração pela família e no dia de Santa Clara que foi e continua sendo muito importante para o Cristianismo possamos refletir um pouco sobre sua vida.

“Ela viveu numa época de muita revolta, mas seguiu os passos de São Francisco de Assis, seu mentor. Ela dedicou sua vida a caridade a solidariedade e a família.  Constituiu a ordem das irmãs Clarissas, viveu o desapego, a humildade e a ajuda ao próximo”, lembra.

“Ela nasceu em Assis (Itália), no ano de 1193, e o interessante é que seu nome vem de uma inspiração dada a sua fervorosa mãe, a qual lhe revelou que a filha haveria de iluminar o mundo com sua santidade. Pertencente a uma nobre família, destacou-se desde cedo pela sua caridade e respeito para com os pequenos, por isso, ao se deparar com a pobreza evangélica vivida por Francisco de Assis apaixonou-se por esse estilo de vida. Em 1212, quando tinha apenas dezoito anos, a jovem abandonou o seu lar para seguir Jesus mais radicalmente. Para isso, foi ao encontro de Francisco de Assis na Porciúncula e teve seus lindos cabelos cortados, como sinal de entrega total ao Cristo pobre, casto e obediente. Ao se dirigir para a igreja de São Damião, Clara – juntamente com outras moças – deu início à Ordem, contemplativa e feminina, da Família Franciscana (Clarissas), da qual se tornou mãe e modelo, principalmente ao longo tempo de enfermidade, período em que permaneceu em paz e totalmente resignada à vontade divina. Nada podendo contra sua fé na Eucaristia, pôde ainda se levantar para expulsar – com o Santíssimo Sacramento – os mouros (homens violentos que desejavam invadir o Convento em Assis) e também assistir, um ano antes de sua morte em 1253, a Celebração da Eucaristia, sem precisar sair de seu leito. Segundo seus relatos, a celebração da Missa aparecia para ela como que projetada na parede de seu quarto. Santa Clara conseguiu assistir toda à celebração sem sair de sua cama. O fato foi confirmado quando a santa detalhou em uma missa as palavras do sermão do celebrante. Em 1958, foi proclamada oficialmente “Patrona da Televisão” por Papa Pio XII. Santa Clara faleceu no dia 11 de agosto de 1253, aos 60 anos de idade. Foi canonizada no ano de 1255 pelo Papa Alexandre lV. “Clara de nome, mais clara de vida e claríssima de virtudes!” Neste dia, celebramos a memória da jovem inteligente e bela que se tornou a ‘dama pobre”.  

Texto Vânia Abdala e (fonte Canção Nova) / Fotos Leonardo Miguel